Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alma do Diabo

Alma do Diabo

Honoré de Balzac . Beleza ideal

02.07.23
“Admirava naquele momento a beleza ideal cujas perfeições procurara até então na natureza, quando ia buscar a um modelo, muitas vezes ignóbil, as curvas de uma perna perfeita, a outro os contornos do seio, a outro ainda os seus brancos ombros; quando usava, enfim, o pescoço de uma rapariga, e as mãos de uma mulher, e os joelhos polidos de uma criança, sem encontrar nunca sob o céu frio de Paris as ricas e suaves criações da Grécia antiga. A Zambinella mostrava-lhe reunidas, (...)

Honoré de Balzac . A mulher madura e a jovem

23.11.22
“Uma mulher de trinta anos possui atractivos irresistíveis para um rapaz. Uma rapariga tem demasiadas ilusões, demasiada inexperiência e o sexo é grande cúmplice do seu amor, para que foi alvo, enquanto uma mulher conhece toda a extensão dos sacrifícios que tem a fazer. Uma é arrastada pela curiosidade, por seduções estranhas às do amor, a outra obedece a um sentimento consciencioso. Uma cede, a outra escolhe. Dotada de um saber quase sempre duramente pago por desgostos, (...)